Solidão – por Fátima Irene

28 abr

Esse texto anda circulando pela net como se fosse de Chico Buarque (caiu até em uma prova de concurso), mas a verdadeira autora é Fátima Irene. Acho uma sacanagem quando fazem isso! O autor deve ficar p… da vida quando vê sua obra passando de mão em mão como se fosse de outra pessoa. Isso acontece muito com Arnaldo Jabor, tudo quanto é texto (até uns bem ruins) querem dizer que é de autoria dele…

Bem, mas deixemos essa discussão pra lá! Vamos à descrição de Fátima sobre o que, para ela, é a bendita (ou maldita) solidão.

“Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear ou fazer sexo… Isto é carência!

Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar… Isto é saudade!

Solidão não é o retiro voluntário que a gente se impõe, às vezes para realinhar os pensamentos… Isto é equilíbrio!

Solidão não é o claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente… Isto é um princípio da natureza!

Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado… Isto é circunstância!

Solidão é muito mais do que isto…

SOLIDÃO é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma.”

LEIA MAIS
Solidão – por Mariana Mazza

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: